Nederlands

 

 

English

 

 

sveriges flagga

 

GIF CampanhaBrasil 120x60 

ad

 

ad

 

ad

 

 

 

 

Festividades

A maior parte das festividades dos Açores faz-se coincidir com datas e acontecimentos religiosos de relevo, em particular com dias relativos a determinados santos, o que se explica por uma tradicionalmente forte devoção do povo açoreano em geral, enquadrada na fé católica. Destas festividades, uma boa parte é sensivelmente comum entre diferentes ilhas do arquipélago, como por exemplo as Festas do Espírito Santo que se celebram um pouco por todas as ilhas, com algumas variações. Outras, menos, são já específicas de determinadas localidades, o que lhes atribui um carácter único, fazendo, em alguns casos deslocar pessoas de várias partes dos Açores e do mundo a acorrer a elas. Ocorre ainda que, por norma, cada freguesia tem um santo protector ou padroeiro (nas vilas piscatórias, por exemplo, é muitos frequente ser este papel entregue a São Pedro, protector dos pescadores), santo este a quem é dedicado um dia particular do calendário em que se celebram as festas da respectiva freguesia (é comum ainda haverem várias freguesias que partilhem o mesmo santo padroeiro).

festival   festival

FESTAS DO ESPÍRITO SANTO

As Festas do Espírito Santo, a terceira pessoa da Santíssima Trindade, são as mais populares do arquipélago e começam normalmente sete semanas depois da Páscoa. Inúmeras vilas e freguesias celebram estas festas onde ocorre normalmente a coroação do Imperador ou Imperatriz da Festa. O ponto alto decorre com a procissão que percorre uma parte significativa das ruas da vila terminando na sua igreja, onde é então celebrada uma missa. Ao fim do dia começa a parte não religiosa da festa, quando são servidas as “Sopas do Espírito Santo”, às quais acorre, regra geral, muita gente (além da sopa propriamente dita é também servido um prato de carne guisada com batata, vinho e pão doce ou massa sovada no fim). Depois a festa segue profana com música, bailaricos, rifas e entretenimento geral.

FESTAS DO SENHOR SANTO CRISTO DOS MILAGRES

É, sem dúvida, o maior acontecimento religioso da região. Acontece em Ponta Delgada, São Miguel cinco semanas depois as Páscoa e atrai pessoas de todas as ilhas além dos muitos emigrantes que se deslocam a Ponta Delgada precisamente nesta altura do ano, especialmente para as festas. A figura do Senhor Santo Cristo é alvo de uma enorme devoção nestas ilhas. Está carregada de importância e significado e ostenta inclusive muitas peças preciosas que foram sendo doadas em promessa por pessoas em alturas de maior aflição. Reza a história que esta figura, há muitos anos atrás, foi embarcada para fora da ilha mas, resultado do naufrágio da embarcação que a transportava, voltou flutuando a dar à costa da ilha. É esta mesma figura que é levada durante horas em procissão pelas ruas de Ponta Delgada e seguida por milhares de pessoas até ao momento em que volta a entrar no convento de Nossa Senhora de Esperança / Santo Cristo dos Milagres, momento este, por norma, de grande emoção entre as pessoas.

À dimensão religiosa da festa faz-se equiparar a dimensão profana: à noite as ruas enchem-se de barraquinhas de comes e bebes típicos da região, concertos de música ao vivo, feiras e muita diversão em geral.

FESTAS DE SÃO JOÃO – SANJOANINAS

Ocorrem um pouco por todas as freguesias do arquipélago que tenham São João por padroeiro, como é o caso de Vila Franca do Campo em São Miguel.

É no entanto na ilha Terceira, em Angra do Heroísmo, entre 21 e 30 de Junho, que ganham a expressão mais evidente em todos os Açores. São as conhecidas festas Sanjoaninas. São outras das mias populares festividades do arquipélago e também das mais divertidas, motivo que levam a que muitas pessoas se desloquem das restantes ilhas, desta feita para a Terceira. Para lá do entretenimento normal que acompanha este tipo de acontecimentos, as festas de São João, em particular as Sanjoaninas, são conhecidas pelos seus desfiles e marchas cheias de vigor e entusiasmo, pelos carros alegóricos, pelas danças e bailicos, pelas fogueiras que se devem saltar, enfim, tornando-se assim numa festividade plena de alegria mas também de cariz folclórico e etnográfico.

SEMANA DO MAR

A Semana do Mar acontece anualmente durante o mês de Agosto e tem a cidade da Horta como epicentro, transformando-se toda a zona marginal da cidade numa roda viva de animação e divertimento. Será talvez o maior acontecimento dos Açores relacionado com o mar. Durante a Semana do Mar várias regatas e eventos marítimos ocorrem na baía da Horta com a participação de embarcações de outras localidades e até de outras ilhas. Escusado será dizer que, pelas proporções e significado a nível regional deste acontecimento, e como sucede com outros tantos acontecimentos pelos Açores fora, pessoas de todo o arquipélago, do continente e dos países de emigração acorrem nesta semana ao Faial.

FESTAS DE SÃO ROQUE DO PICO

Tendo a ilha do Pico, entre todas as restantes do arquipélago, sofrido das maiores vagas de emigração na segunda metade do século XX, o que afectou bastante a sua população, este festival, sendo um dos de maiores proporções na ilha, ganha uma dimensão simbólica significativa e atrai um grande de emigrantes de colta à ilha na última semana de Junho. Concertos, exposições, feiras e outras actividades culturais fazem parte, como de costume, destas festas.

SEMANA CULTURAL DAS VELAS

A Semana Cultural das Velas é certamente o acontecimento mais popular de São Jorge e ocorre na primeira semana do mês de Julho. Diversas personalidades dos Açores, de variados campos, são chamadas intervir em ciclos de conferências ou tão simplesmente para debater ideias. Têm lugar também outras actividades de cariz cultural e recreativo. Destas o grande destaque vai para a corrida de toiros e para a regata Horta-Velas-Horta.

Além destas festividades, específicas de determinadas localidades ou ilhas, há ainda os feriados comuns a todas as ilhas e mesmo ao continente como os de Natal, Ano Novo, Páscoa, Dia de Portugal, Dia da Autonomia, entre outros.

Feriados Públicos

1 de Janeiro – Dia de Ano Novo
6ª Feira Santa
Domingo de Páscoa
25 de Abril – Dia da Independência
1 de Maio – Dia do Trabalhador
24 de Maio – Dia da Autonomia
3 de Junho – Corpo de Cristo
10 de Junho – Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas
15 de Agosto – Ascensão de Nossa Senhora
5 de Outubro – Implantação da República
1 de Novembro – Dia de Todos os Santos
1 de Dezembro – Dia da Restauração da Independência
8 de Dezembro – Dia da Imaculada Conceição
25 de Dezembro – Dia de Natal
Normalmente, por deliberação do Estado, é ainda feriado a 3ª Feira de Carnaval.
Além destes há ainda uma série de feriados municipais, normalmente associados às festividades mais representativas de cada concelho.

Abaixo discriminam-se algumas destas festividades:

São Miguel

. Festa do Senhor dos Enfermos – nas Furnas, Povoação, no primeiro Domingo após a Páscoa;
. Festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres – em Ponta Delgada, no 5º Domingo após a Páscoa;
. Festa de São João da Vila – em Vila Franca do Campo, com o pico da festa (e o correspondente feriado) a contecer no dia 23 de Junho;
. Festas de São Pedro – na Ribeira Grande, dia 28 de Junho
. Semana do Chicharro – sem um feriado próprio, é no entanto uma das festas maiores do concelho da Povoação e acontece em meados de Julho.

Terceira

. Sanjoaninas – o feriado é no dia de São João, mas o grosso das festas dura toda a semana;
. Touradas à corda – a época das touradas vai de 1 de Maio a 30 de Setembro e todos os dias há pelo menos uma tourada à corda a decorrer algures na ilha;
. Festas da Praia da Vitória – na segunda semana de Agosto e tem na feira da gastronomia um dos seus destaques;
. Angrajazz – na primeira semana de Outubro, em Angra do Heroísmo, é já um dos festivais de jazz de maior destaque a nível nacional;
. Festa do Ramo Grande – em finais de Outubro – começos de Novembro conta com actuações musicais sobretudo ligadas à vertente da world music.

São Jorge

. Festa do Espírito Santo – a acontecer sete semanas após a Páscoa;
. Semana Cultural das Velas – nas Velas de São Jorge, na primeira semana de Julho;
. Festas de Julho – festival musical durante a última semana de Julho nas Calhetas de São Jorge.

Pico

. Festas do Espírito Santo – também (como de resto em todo o arquipélago) na sétima semana depois da Páscoa;
. Cais de Agosto – dependendo do calendário este festival musical decorre ou na última semana de Julho ou na primeira semana de Agosto em São Roque do Pico;
. Festa do Senhor Bom Jesus Milagroso – em São Mateus, na primeira semana de Agosto;
. Semana dos Baleeiros – festa religiosa, musical, mas sobretudo marítima a decorrer nas Lajes do Pico na última semana de Agosto.

Faial

. Semana do Mar – uma das maiores festas dos Açores, a decorrer certo todos os anos em Agosto na Horta e sobretudo associada a actividades e eventos marítimos;

Graciosa

. Festas do Espírito Santo – Sete Semanas após a Páscoa;
. Festas de Santo Cristo – no começo de Agosto, estas festas contam com regatas, corridas de touros e outros eventos;

Flores

. Festas de São João – na última semana de Junho (o feriado ocorre no dia 23) em Santa Cruz;
. Festa do Emigrante – festival musical e cultural nas Lajes das Flores, em meados de Julho.

Santa Maria

. Festas de Santo António – na freguesia de Santo Espírito, na segunda semana de Junho;
. Festas de São João – no dia 23 de Junho em Vila do Porto;
. Festas de Nossa Senhora da Assunção – dia 15 de Agosto em Vila do Porto;
. Festival da Maré de Agosto – na Praia Formosa, decorre na terceira semana de Agosto.

© Azoresweb 2006